setembro 2013


 

Cê sabe aquele detalhezinho?
Aquele negocinho, a que não se dava muita importância antes de acontecer?
Sabe a ideia, aquela que vem do nada, e que clareia a ideia?
Uma atitute, coisa de um segundo?
O insight que cria algo diferente?
A vontade (de onde vem?) de atravessar a rua naquela hora?
Calar ao invés de falar?
Ou então falar, ao invés de calar?
A decisão entre dois caminhos?
A chance… tão esperada?
A oportunidade agarrada, a oportunidade desperdiçada?
Aquele momento que muda tudo, toda uma vida?

Sabe?

k

Anúncios

(Edinei é uma garota legal, honesta, limpa, inteligente, que às vezes é possuída pelo demônio e faz coisas que não gostaria de fazer).

edi

A winter’s day
In a deep and dark December;
I am alone,
Gazing from my window to the streets below
On a freshly fallen silent shroud of snow.
I am a rock,
I am an island.

I’ve built walls,
A fortress deep and mighty,
That none may penetrate.
I have no need of friendship; friendship causes pain.
It’s laughter and it’s loving I disdain.
I am a rock,
I am an island.

Don’t talk of love,
But I’ve heard the words before;
It’s sleeping in my memory.
I won’t disturb the slumber of feelings that have died.
If I never loved I never would have cried.
I am a rock,
I am an island.

I have my books
And my poetry to protect me;
I am shielded in my armor,
Hiding in my room, safe within my womb.
I touch no one and no one touches me.
I am a rock,
I am an island.

And a rock feels no pain;
And an island never cries.

Simon and Garfunkel