Esconder-se atrás da máscara,

Usá-la como defesa,

Usá-la com interesses,

Criar novas conforme a situação.

 

Transformar-se naquilo que não se é,

Oferecer aos outros o que não se tem,

Fingir durante todo o tempo,

Até que a máscara tome o lugar do coração.

 

Esquecer-se da sua essência,

Sugar dos outros apenas o que se quer,

E quando chegar o dia de retirar a máscara,

Ver apenas o vazio diante do espelho, e ficar sem chão.

 

Pra que  isso? Eu, hein… que aflição!

k

Anúncios