Manhã nublada.
Ela caminha descalça na areia da praia.
Areia molhada roça no pé e faz cócega.
Então a água vem e leva a areia embora,
Pra depois trazer areia de novo.
A água gelada arrepia o espírito que sorri,
Feliz por estar sendo limpo.
Água salgada cheia de eletricidade
Tira a zica, tira a zica, tira!!!
“E agora, mãe, o que eu faço?
Manda um sinal através da sua água
Fala no meu ouvido: O que eu tenho que fazer?
O que eu tenho que fazer pra me livrar de tanta dor?”
A resposta chega na hora,
Porque sempre esteve dentro do seu coração:
“Continue sendo você mesma,
Transparente como essa água que molha os seus pés
Não existe falsidade quando existe transparência
Porque quem é transparente não tem nada a esconder.”
k
Anúncios