Quarta-feira à tarde, dentro do ônibus, indo cumprir minhas obrigações caramujais. Olhando pela janela, vejo esses predinhos antigos, de três andares, com varandinhas.

Apenas no segundo andar, tinha uma planta na varandinha. Enorme. Quando olhei de relance, vi uma pessoa ali. Depois foquei e vi que era uma planta.

Mas que planta que parecia com gente. A cabeça, os ombros.

Era a planta admirando o cinza que um dia foi verde e foi seu.

k

Anúncios