– Por que você tá triste?
– Eu não to triste, to chateada só.
– Por que?
– Ah, sei lá. Querer que as coisas dêem certo, mas tem umas que não dependem só de mim, aí é foda ter que ficar esperando.
– Mas isso faz parte, esperar.
– É.
– Mas eu sei o que você sente. A gente quer as coisas muito rápido, na hora, e não presta atenção que o mundo é meio grande, sabe? E existem muitas pessoas nele. E cada uma dessas pessoas tem o seu próprio mundo.
– E daí?
– E daí, e por isso, por causa disso tudo, que as coisas não são rápidas.
– Ah, sei lá…
– Tem todo um processo e tal.
– Nem me fala de processos, projetos, prazos e essas coisas mecânicas e sem graça que eu vejo todo dia, as pessoas se apegando a coisas que só aumentam as chances de dar erros, e depois não sabem lidar com os imprevistos, por mais que elas planejem.
– Não, mas calma aí. Tem coisas que é legal planejar.
– E tem muitas outras que não tem que planejar nada.
– Então, tem que perceber o que fazer diante de certas situações. Isso vai de cada um, usar inteligência, intuição, sei lá, prá descobrir o que deve ser feito. Isso a gente descobre com o tempo.
– Ah sei lá, às vezes eu sei que eu sou imediatista, mas em outras eu fico revoltada das coisas não andarem, parece que ninguém percebe que as coisas, o tempo, estão rolando, e que a gente fica parado, acomodado.
– Você, né.
– É, sei lá, eu, eu fico acomodada.
– Ué, as coisas que só dependem de você podem ser mais rápidas, se você quiser.
– E as que dependem de outras pessoas, que são as que mais torram o saco?
– Essas aí, é plantar e esperar pra colher. Mas fica tranquila, que esse dia chega.
– Merda.
– Isso mesmo, adube com bastante merda que um dia você vai colher umas plantas bem bonitas hahahahahahahahahahaha.
– Besta.
– To falando do lado bom da merda…
– “Lado bom da merda”, essa foi foda.
– Sério, po! Merda alimenta!
– Beleza.
– Porra, merda faz mó bem…
– Tá bom, tá bom, chega. Eu já entendi.
– Demoro.

k+k

Anúncios