O poder é um mal-entendido.

O poder não é subjugar, é fazer seguir sem esforço. Não é iludir, é fazer acreditar na sua verdade.
Não é dominar, é dar a mão.

O poder é incompreendido. Poucos realmente sabem o que é ter poder, porque apenas enxergam seus próprios egos. O poder que pensam que possuem é sobre seus próprios medos, por não os aceitarem.

Dominar para não ser dominado, é viver com medo de ser dominado.

Qual é a graça de se viver com medo?

Qual é o prazer que se sente ao dominar? Nenhum, apenas um alívio covarde por conseguir não se deixar dominar.

Viver em função das limitações.

Ninguém é livre dessa forma.

Ter “poder” e ser escravo dele?

Liberdade, conhecer as pessoas, tolerá-las e esperar porque o troco sempre vem, através da Providência, a grande dama.

Quem se conhece profundamente descobre o verdadeiro poder, porque acaba conhecendo as razões dos outros, e descobre que as razões não são boas nem más, são razões.

Conhecimento é poder, sabedoria é poder.

k

Anúncios