Descobri uma coisa horrível. Tenho nome de homem.
Minha mãe disse que na hora de escolher, achou esse bonito. Meu pai concordou. E então, eles colocaram. Assim, só porque acharam bonito. Disseram que não sabiam que era de homem.
Eu descobri que poderia me chamar Edinéia, que seria o feminino. Eu poderia ter outro nome, o nome correto.
Se eu me chamasse Edinéia, eu seria certa. Eu teria outro modo de pensar a respeito do meu nome.
Eu me sentiria bem, porque o meu nome iria condizer comigo, não é? Não seria um nome assim, sem sentido.
Um amigo disse que eu sou louca, e que não me imagina com outro nome. Que isso não em nada a ver com quem eu sou. Que eu continuaria sendo eu mesma. E disse que existem pessoas por aí que têm motivos reais para se preocupar com seus nomes. Que se eu me chamasse Bucetildes eu poderia dar esse piti.
Se eu me chamasse Bucetildes não conseguiria nem sair na rua. E eu saio. Eu faço um monte de coisa, e me apresento normal pros outros, trabalho, estudo, tenho amigos.
Mas ainda bem que existem os apelidos.

Anúncios