O apego

Por alguma afinidade a gente se apega a alguém. Mas eu acho que não só por afinidade, mas também por necessidade. Ver no outro alguma coisa que a gente precisa no momento.

A afinidade vem do nada, é química, energia, cheiro sei lá. Acontece, você olha e já foi. Algo nos olhos da pessoa que diz que ela vai lhe fazer bem.

Já a necessidade é diferente. Vemos na pessoa o que queremos ser ou ter. Ter o que a pessoa tem, ou ter a própria pessoa. De qualquer modo, esse ser e/ou ter por necessidade, não são verdadeiros, são baseados num momento em que se vive (na maioria das vezes ruim).

O desapego

Então, quando trata-se apenas de afinidade, quando a pessoa se afasta a gente não liga muito porque sabe que ela sempre estará ali para nós, não importando quanto tempo fique longe.

Mas quando é necessidade, e essa necessidade ainda não foi preenchida, a gente sofre, porque ainda não conseguiu usar tudo.

Meio pesado isso né?

Bom, na minha opinião, é isso que acontece.

Que aconteceu.

Será que a gente tava se usando? Eu era sua muleta e você era o que eu desejava? E agora que acabou, não há mais o que ser usado, e por isso a gente está encarando o desapego sem problema?

Ou será que o desapego está sendo fácil porque existe da afinidade, e por isso a gente não tem medo da separação?

Hein?

k

Anúncios