Hoje estava indo para o centro da Babilônia, todos aqueles prédios e construções, muros pichados, pessoas, veículos e o céu.

Hoje entendi porque eu piro no céu. Ele é a grande testemunha da vida. Ele nos vê nascer, crescer e morrer, as coisas serem criadas e destruídas, o tempo passar, inícios e términos. A Babilônia pode virar cinzas um dia, como várias outras já viraram, mas o céu sempre será. As pessoas nascem e morrem constantemente; a gente ri, sofre, grita, esperneia; o céu sempre estará cobrindo toda essa vida. É o mesmo desde o início e será o mesmo quando tudo acabar.

Muitas vezes eu admiro aquelas cores do por-do-sol, as mais espetaculares que existem, ou mesmo os tons de cinza de um dia nublado e fico pensando que há centenas de anos alguém olhou para ele e pensou a mesma coisa.

Quando chegar o fim, bíblico ou não, é ele quem avisará a humanidade, tingindo-se de vermelho-sangue ou lançando corpos celestes na Terra. O céu sempre será. Distante, imparcial, belo, suave, tenebroso, feio, testemunha, imenso, forte, etéreo, eterno, Deus.

k

Anúncios