Odeio me sentir assim, do jeito que me sinto agora. Uma alegriazinha, uma esperancinha, uma sensação gostosa de que tudo vai melhorar, que a minha vida vai seguir como eu quero, que eu vou me realizar.

Odeio isso porque não vai acontecer, pelo menos não no tempo que eu quiser e não da forma que eu quiser, porque a vida é assim mesmo, não é tudo cor-de-rosa todo o tempo. Aí o que rola é que a frustração e o sentimento de impotência me corroem depois que a esperancinha morre, e isso é horrível.

Meu pai me disse uma vez:

“Todos os dias eu acordo sem esperar nada da vida. Ou então, penso que o dia será horroroso, e que depende de mim fazê-lo bom. Então, sempre quando me deito à noite sinto-me satisfeito mesmo que o dia tenha sido um porre, porque foi melhor do que eu esperava.”

Então é isso, a Deusa proverá. Eu não sou tão má assim, Eles sabem.

k

Anúncios